domingo, 26 de março de 2017

VIRTUAL OU REAL, AMIZADE É FELICIDADE

Virtual ou real,
amizade e felicidade...
Além de rimar poeticamente,
combinam realmente...

VIRTUAL OU REAL, AMIZADE É FELICIDADE
Marcial Salaverry

Com certeza, amizade
combina com felicidade...
E como faz bem para a alma,
conforta e acalma...
Uma sincera amizade,
suficiente para a felicidade...
Um amor pode ser comprado,
um amigo tem que ser conquistado...
Amizade continua sendo o melhor
e mais sincero sentimento....
Devemos viver o presente e o futuro...
Passado é passado, passou!
não quer dizer que tudo acabou,
pois se restou a amizade, 
é sempre motivo de felicidade...
Seja virtual ou real, sempre será lembrada,
e jamais deverá ser olvidada...

 

VERSOS FLORIDOS

VERSOS FLORIDOS
Marcial Salaverry

Versos são como flores,
enchendo de cores
os olhos de quem os lê...
Se de amor são os versos,
despertam carinhos diversos,
e jamais sentimentos perversos...
Com lindas flores,
falamos de amores,
espalhando seus odores...
Com versos floridos,
curamos amores doloridos...
Receba lindos versos com carinho,
ensinando-lhes o caminho
para alegrar o coração,
com essa doce emoção...


Marcial Salaverry

POETAS SOMOS ASSIM



POETAS SOMOS ASSIM
Marcial Salaverry

Poetas somos assim.
queremos apenas poetar enfim...
Nada de guerrear,
ou de algo disputar...
Interessa-nos apenas os corações alegrar...
Queremos o amor resgatar,
o romantismo de novo,  os sentidos dominar.
Queremos apenas poetar...
Fazer os leitores com o amor sonhar,
e em seu despertar,
novamente querer aos sonhos se entregar...
É muito mais gostoso amar,
do que por bobagens brigar...
Mas nós queremos é poetar...
Apenas quem falar de amor e quiser amar,
vamos incondicionalmente apoiar.
Em desenvolver nossa arte, é que vamos pensar...
Alguém conhece algo melhor do que amar?
Se apaixonar?  Romancear?  Namorar?
Paquerar ou mesmo "Ficar"?
Se disser que conhece... vá se tratar...
bom da cabeça não deve estar.
Entendam-nos... só prá finalizar:
NÓS, POETAS, QUEREMOS POETAR!!!

Marcial Salaverry

PARA O DIA DA AMIZADE VIRTUAL


Amizade virtual... Será uma realidade virtual,
ou é virtualmente uma realidade?
Osculos e amplexos,
Marcial

PARA O DIA DA  AMIZADE VIRTUAL
Marcial Salaverry

Falando sobre "Amizade Virtual", chega a ser algo fascinante e digno de estudos, a facilidade com que abrimos a porta para uma amizade virtual.  Considerando, claro, que a porta de entrada é nosso outlook, e essa visita sempre é recebida com muita alegria.

Principalmente nesta situação atual, em que sair de casa sempre é uma aventura, uma amizade virtual sempre poderá ser uma válvula de escape, pela necessidade de comunicação que todos temos.  É muito triste viver sem ter com quem falar.

E essa é a grande vantagem das amizades virtuais.  Não precisamos estar bem vestidos, ou mesmo vestidos.  Não tem importância se estamos perfumados, ou se ao menos tomamos banho.  Por enquanto o computador não transmite cheiros.  Imagem já podemos ver, mas os cheiros, ainda não chegam a ser sentidos.  Só se a Microsoft lançou alguma novidade nesse sentido, e sinceramente, não podemos duvidar de nada, tal o desenvolvimento da tecnologia computadoresca...

Essa facilidade nos faz pensar numa coisa interessante... Qual será o motivo que por vezes nos inibe no trato pessoal? 

Através de um contato “emaillistico”, fazemos confidências, contamos coisas que muitas vezes sequer a nossos amigos ou parentes mais chegados falamos.  Interessante a confiança que sentimos nesse contato meramente anímico.

Talvez seja justamente esse fato de não haver o contato físico, é que seja o fator estimulante.  Precisamos desabafar algo entalado em nossa garganta, e temos algum receio de melindrar alguém a nosso redor.

Então, ficamos engolindo aquele sapo.  A virtualidade internetal nos possibilita desentalar o bendito batráquio.  Muitas vezes encontramos a solução para o que nos afligia, pois quem nos “escuta” do outro lado, pode dar uma opinião com absoluta isenção de ânimo, muitas vezes dizendo-nos o que queríamos ouvir. E assim podemos mandar o sapo “cantar noutra freguesia”.  Coisas da magia da Internet.

Quantas vezes,  deixamo-nos levar por recordações, lembrando fatos passados.  Histórias que estavam completamente esquecidas, e de repente, são lembradas, e até mesmo transformadas em contos que acabam despertando o interesse de muita gente.  Lembranças que foram acionadas por um bate papo emaillístico ocasional. 

A magia da Internet, quantas vezes serviu de alento para pessoas quase à beira do desespero e que, num momento de angústia acabaram encontrando o lenitivo em outro alguém que se dispôs a ouvir.  Que soube, embora à distancia, mostrar um caminho, despertando essa estranha confiança que a virtualidade provoca, encontrando nessas mãos invisíveis, o apoio necessário para soerguer-se.  É verdadeiramente inexplicável certas coisas que acontecem, quando encontramos alguém que nos desperte uma  confiança total.  Chegamos a sentir sua mão em nosso ombro, dando-nos apoio.  Sentimos até mesmo a força de seu olhar, indicando-nos seu carinho em nos “ouvir”, em sua intenção de nos ajudar.

E como essas palavras nos fazem falta na eventualidade de ser cortado o elo mágico. Sim, porque esse é justamente o ponto negativo da amizade virtual.  A facilidade em se perder um contato.  Existem diversas razões que podem determinar esse “desaparecimento”. Desde uma simples pane no computador, que pode provocar perda de arquivos. Pode ser o surgimento de um amor físico, provocando a quebra das amizades virtuais. Pode ser uma doença. Enfim, são muitas as possíveis causas para esse “divórcio internético”.  E que sempre nos traz alguma tristeza, pois sempre criamos um vínculo com alguns desses amigos, até mais forte do que os físicos.  Mas,  são coisas da vida, e devemos saber superar esses traumas causados por certos ‘sumiços internéticos”.  Claro que durante algum tempo, sentiremos falta daquele e-mail, daquela papo que se revelou muito amigo, daquela amizade que aprendemos a considerar e que sabe-se lá porque, sumiu.

Li algo interessante, que me foi passado pelo inefável L’Inconnu, que ilustra bem o que vem a representar uma amizade virtual:
"Você não é apenas um nome que se esconde atrás de um arroba. Você tem alma.  Você tem um "eu" que precisa e deve ser respeitado. Que precisa e deve ser amado.  De virtual, na verdade, você não tem nada. Saiba que  meu carinho e meu amor, são o que tenho de mais real. Minha amizade está esperando por você. Não desapareça."

Assim sendo, se por algum motivo for “desaparecer”, não se esqueça de avisar, pelo menos os amigos mais chegados, para não deixar essa “sensação de abandono”.
Vamos selar nossa amizade virtual com um imaginário e quente abraço, desejando-nos UM LINDO DIA, hoje e sempre, seja no virtual ou no real...

sábado, 25 de março de 2017

O GOSTO DO TEU BEIJO

O GOSTO DO TEU BEIJO
Marcial Salaverry
 
Lembrar do doce sabor
de teus ardentes beijos,
alimenta sempre o amor,
e acende meus desejos...


Marcial Salaverry

A CADA DIA QUE VIVEMOS


A CADA DIA QUE VIVEMOS
Marcial Salaverry

A cada dia que vivemos,
viver mais um dia queremos,
esse é o desejo que sempre temos...
Queremos sempre felicidade,
e sempre temos oportunidade
de encontrar de tudo um pouco
neste mundo louco...
Gente que quer te amar,
e muito prazer te dar...
Gente que quer te chatear,
e só deseja a vida atrapalhar...
De tudo encontramos,
mas felicidade é o que anelamos...
E assim vamos vivendo a vida,
como ela deve ser vivida,
com a alegria e felicidade devida,
pelo tempo que tivermos de vida...


Marcial Salaverry

O AMOR POETAL

O AMOR POETAL
Marcial Salaverry
 
Poetas sobre o amor poetam...
Mais que sobre amor poetar,
deve-se o amor saber viver...
O amor deve ser sentido,
deve ser pressentido,
deve ser bem vivido...
Não basta saber amar,
é preciso saber ser amado,
saber sentir o outro lado,
para não deixá-lo desapontado...
Para amar com felicidade,
é preciso amar em reciprocidade...
Um amor vivido com alma e coração,
sempre trará para a vida uma doce emoção...
 
Marcial Salaverry

PARA FAZER CRÍTICAS, É PRECISO SABER ACEITÁ-LAS

É muito fácil criticar algo que outros fizeram...
O difícil é fazer melhor...
Alguém que inova, merece aplausos, e nunca críticas, pois pelo menos
teve personalidade para lançar algo novo.
Se alguém nao gosta, muitos outros alguéns aplaudem...
Todos devem ser ouvidos...
Osculos e amplexos,
Marcial
TEXTO PUBLICADO EM 19/04/2010.

PARA FAZER CRITICAS É PRECISO SABER ACEITÁ-LAS
Marcial Salaverry

Certamente, uma das coisas mais complicadas que existe é saber como fazer críticas, pois nem sempre são bem aceitas, e nem sempre são adequadas ou bem feitas. Também é preciso saber lê-las. Não se pode acreditar em tudo aquilo que se lê. Uma crítica sempre representará uma opinião pessoal. Uma opinião, que poderá ser considerada válida ou não, dependendo de quem a fez, e de quem a recebe. Tudo é questão de ponto de vista.

Há que se notar que gosto é algo muito subjetivo, dependendo da maneira com que se encara a vida. Assim, algo que alguém considera errado e desaprova, outro alguém poderá achar uma maravilha, razão pela qual toda e qualquer crítica deverá ser sujeita ao crivo pessoal de cada um, assim como quem lê deverá sempre procurar fazer uma média com seu próprio julgamento, pois ninguém é dono absoluto da verdade, e nem sempre tem competencia para faze-lo.

Assim, devemos tomar cuidado, seja para fazer, seja para receber, ou mesmo apenas para ler alguma crítica, sempre tendo presente que existem diversos tipos de crítica. Vamos, portanto, criticar, ou melhor, analisar o que está sendo criticado.

CRITICAS CONSTRUTIVAS – São aquelas feitas com o sentido de apontar e corrigir alguns defeitos. Ao lermos ou examinarmos algum trabalho, e encontramos alguns erros, poderemos aponta-los para o autor, e com sua correção, ele estará aprimorando seu trabalho. Para criticar construtivamente, é preciso ter algum tato, sabendo como apontar o erro, deixando claro que nosso objetivo é o de apenas corrigir a falha encontrada, sem entrar no espírito da questão. Estas criticas devem sempre ser feitas no sentido de ajudar, e não de destruir, e sempre devemos consultar a pessoa em questão, para saber se deseja conhecer nossa opinião. E faze-las apenas para o principal interessando, jamais publicando sem a devida autorização.

CRITICAS DESTRUTIVAS – São aquelas que visam unicamente dizer que a pessoa não entende nada daquilo que está fazendo, que seu trabalho é de péssima qualidade. Ora, isso sempre representará um julgamento pessoal, e jamais deverá ser feita em termos duros, como que dizendo “você não sabe nada e está escrevendo besteiras”, quando isso não é dito diretamente. É preciso criticar esse tipo de crítica, pois muitas vezes alguém coloca seus sonhos em algo que faz, e receber uma crítica muito incisiva pode destruir sonhos, fazendo com que muitas pessoas abortem carreiras possivelmente promissoras...
Quando recebermos alguma crítica por nosso trabalho, deveremos saber analisar sua fonte, para fazer nossa crítica pessoal ao que estamos lendo, entendendo que sempre estará sendo refletida uma opinião pessoal. Não deveremos nem nos embalar por palavras muito favoráveis, nem desistir, por palavras amargas. Sempre será interessante procurar fazer uma média, pesando essas opiniões com outras, para assim procurar chegar a um consenso. Nunca podemos nos esquecer de que o que é lindo para um marciano, não o será para um terráqueo. Sempre existirão opiniões diferentes sobre uma mesma coisa.

No caso específico de escritores, ou de artistas, é algo muito sério, pois,lidando no campo das artes, a diversidade de opiniões é algo impressionante. Há gosto para tudo. Villalobos ou Mamonas Assassinas? Strauss ou Zeca Pagodinho? Bilac ou Zé do Caixão? Há gosto para tudo. Quem poderá criticar quem? Não poderemos nos basear em opiniões individuais.

Apenas como ilustração, quero dizer que quando comecei a escrever, houve pessoas que me aconselharam a parar com tudo, pois faltava-me talento, como também houve pessoas que me encorajaram a seguir, dizendo que eu tinha muito talento, e apontando-me este ou aquele defeito.  Fiz a média com meu julgamento pessoal e continuei.  Hoje sei que ainda existirá quem não aprecie o que escrevo, bem como existem aqueles que me aplaudem. Apenas é preciso saber que a unanimidade não existe, e que sempre receberemos palavras azedas, como as teremos doces.

Apenas é preciso saber fazer a média entre as opiniões favoráveis e as desfavoráveis, entre os aplausos e as vaias, sem nos deixarmos embalar apenas por quem nos aprecia, e nem desencorajar pelas opiniões contrárias. Saibamos aceitar ambas as críticas, e, cientes de que também nós não somos detentores da verdade absoluta, saber que os defeitos apontados, talvez os tenhamos mesmo, e assim poderemos corrigi-los, sempre procurando melhorar.

Portanto, peço aos críticos de plantão, quando forem analisar um trabalho que os desagrade, apontar este fato como uma opinião pessoal, não procurando transferi-la para um consenso geral, sempre se lembrando que existe gosto para tudo.
Algo com que certamente todos concordam, é referente ao prazer que nos propicia UM LINDO DIA, que poderá não ser lindo para todos...

sexta-feira, 24 de março de 2017

AMOR E SEXO, ASSUNTO COMPLEXO

 

AMOR E SEXO ASSUNTO COMPLEXO
Marcial Salaverry

Amor e Sexo,
pode ser assunto complexo,
mas é simples a explicação...
Amor, se faz com o coração,
Sexo,
é apenas o concavo e convexo...
Amor segue pelo caminho
de muito carinho,
Sexo é apenas a carícia,
feita com malícia...
É isso aí menina...
Sexo nos desatina...
E o amor nos destina...
Aí está todo nexo
deste assunto complexo,

que é o tal amor e sexo...

Marcial Salaverry

QUANDO ESTAMOS DIANTE DE NOSSO AMOR


Por vezes ficamos sem ação quando estamos
diante de nosso amor...
Que tal um beijo e um abraço, bem apertado?
QUANDO ESTAMOS DIANTE DE NOSSO AMOR
Marcial Salaverry

Quando temos o amor diante,
vemos que a vida é emocionante,
e queremos um amor amante,
pois esse amor é empolgante,
com esse amar bastante,
esse querer a todo instante,
sentir esse desejo constante...
Esse viver emocionante,
é um amor interessante,
inclusive desestressante,
e tem um efeito fulminante,
com um delicioso após relaxante...
Sofrer com a ausência, é acachapante,
pois a presença é estimulante...
A saudade é uma constante,
desejando o toque vibrante,
que deixa a imaginação instigante,
nesse amar tão amante...

Marcial Salaverry

IMAGINANDO A IMAGINAÇÃO DO ESCRITOR


Obras escritas serão apenas produto
da inspiração dos escritores, ou serão
relatos de vida?
Osculos e amplexos,
Marcial
IMAGINANDO A IMAGINAÇÃO DO ESCRITOR
Marcial Salaverry
                                   
Para imaginar a imaginação do escritor, é preciso entender que para escrever, ele deve usar e abusar do imaginário, ou deverá se basear em fatos reais, enriquecendo os fatos com sua imaginação. Assim, partindo-se do princípio que “imaginário”, é algo que só existe em nossa imaginação, podemos chegar à conclusão de que tudo aquilo que não puder ser materialmente provado, pertence ao imaginário. Ou seja, pensamos que existe, mas ele realmente inexiste.

Coisas imaginárias são aquelas cuja existência não pode ser comprovada, como por exemplo, nossa existência, ou o surgimento do mundo, assim como não existe nenhuma prova cientifica de que o ovo veio antes da galinha, ou vice versa...

Vamos então imaginar a importância do imaginário na produção literária.

A grande maioria dos livros existentes fala de coisas imaginárias, exceção feita aos livros de cunho científico, bem como daqueles que tratam de fatos e feitos históricos que podem ser provados por documentos legítimos.  Existem muitos que falam de fatos que nos são passados por depoimentos  através dos anos.  Serão reais, ou pertencem ao imaginário das pessoas? Certos fatos narrados, como por exemplo, o propalado romance entre Cleópatra e Marco Antonio, ou mesmo a beleza de Cleópatra, serão fatos reais, ou apenas imaginados? Não existem fotografias provando, e nem sequer um VT da morte da Cléo... Teria ela existido?

Não se pode em definitivo separar o que é história, do que é estória...

Para que alguém possa ser considerado escritor, é fato que tem que saber usar a imaginação.  Mesmo relatando fatos históricos ou biográficos, é imprescindível que use um tanto de imaginação, pois o relato puro e simples da história seria terrivelmente enfadonho.

Evidentemente o Imaginário se faz presente em todas as obras de ficção, sejam romances policiais ou aqueles falando de amor.  Pensa-se que os escritores transportam fatos vividos para seus escritos. Não deixa de haver um fundo de verdade nisso, pois realmente, ao escrever, o autor sempre puxa algo de si. Não necessariamente vivências, mas seu interior, sua maneira de ser, seu modo de viver.  Coloca muitas vezes no papel o que ele gostaria de realmente vivenciar.  Se vive tais situações ou não, é algo que deve permanecer envolta em mistério.

Para os leitores deve permanecer sempre a impressão de que ele, escritor, é o personagem principal de suas obras.  Por essa razão, ele sempre deverá usar seu “EU” imaginário em seus escritos.  Mesmo que use outros nomes para seus personagens. Deverá passar a impressão de que o nome é ficcional, mas que o fato foi vivido.

A grande verdade é que jamais um escritor de alma romântica conseguiria escrever um romance policial.  Ou um ateu, escrever sobre temas religiosos.  Não estariam conseguindo “se transportar” para sua obra.

Mas, por mais que procurem se transportar para seus escritos, precisam, e muito de sua imaginação, e haja imaginação.

O escritor precisa passar a idéia de que ele vive todas as situações narradas. O leitor precisa sentir isso, para se empolgar com a narrativa. É quando o imaginário trabalha a imaginação de quem lê.

Para escrever sobre o Amor torna-se necessário que o autor tenha uma alma romântica, pois não há nada que excite mais a imaginação do que o tal do amor.

Querem algo mais imaginário do que o Amor? Não tem um aspecto físico que comprove sua existência. Mas como é o tal do Amor? Não pode ser provado?  Então não existe.
Pertence ao Imaginário então, mas é um sentimento que move o mundo.  Por ele se vive.  Por ele se mata. Por ele se morre.

Os autores de maior sucesso sempre foram aqueles que souberam mexer com o interior das pessoas, sejam poetas ou prosadores. É importante que escreva com a alma.  Mesmo usando a imaginação, deverá escrever aquilo que realmente sente, para que seu Imaginário soe como real.

O leitor deverá se convencer de que o escritor e o personagem se confundem, e que tudo aquilo que se narra é real... E às vezes é mesmo... Ou não? Usem a sua imaginação...
Algo que é bem real, é o meu desejo de que todos tenham UM LINDO DIA, mesmo que precisem usar de sua imaginação...

quinta-feira, 23 de março de 2017

O MELHOR É ESPALHAR FELICIDADE

O MELHOR É ESPALHAR FELICIDADE
Marcial Salaverry

Com certeza o que de melhor podemos fazer na vida, é espalhar felicidade,
criando uma onda para distribuir paz e amor...
Vamos nessa onda embarcar, procurando a paz espalhar...
Vamos fazendo nossa parte, sem permitir qualquer aparte, fazendo tudo com arte
e muito carinho, pois é esse o caminho para evitar problemas...
Se a paz podemos divulgar, por que complicar as coisas?
É melhor abraçar do que bater, é melhor beijar do que morder...
Para ter paz no coração, é melhor o exercício do perdão...
É mais gostoso pensar com amor do que com rancor...
É melhor sua energia doar, do que a dos outros sugar...
Então, crianças, com bastante amizade, vamos rumo à felicidade...
 

Marcial Salaverry

SE NÃO SENTIMOS O TEMPO


SE NÃO SENTIMOS O TEMPO
Marcial Salaverry


Se não sentimos o tempo,
se não o vemos passar,
não sentimos a sensação de existir...
É importante sentirmos,
e vivermos adequadamente
o que se passa em nosso coração...
Temos que olhar para ver o que acontece,
temos que ouvir o que nos querem dizer,
e temos que gostar do que sentimos e ouvimos...
Não podemos fugir das lutas em nosso interior,
ainda que nos cause alguma dor...
Se algo não está bem, queixar-se é preciso...
Não aceitar tudo passivamente,
pois deixar tudo no "é assim...", simplesmente,
não é viver, é pela vida passar...
É preciso mostrar nossa cara...
É preciso que saibam o que queremos...
Viver, é isso, é querer viver,
e não apenas um espaço ocupar...

O QUE É O DESEJO


O QUE É O DESEJO
Marcial Salaverry

Desejo é o querer,
mas não ter...
É aquele desejar reviver...
É aquele quente desejo...
É querer sentir aquele beijo...
É imaginar as mãos o corpo explorando...
É lembrar do quanto estiveram se amando...
É simplesmente querer novamente amar...
É suspirar sem saber o porque, sem poder parar...


Marcial Salaverry

EXPLICANDO O OLHAR POÉTICO

Vamos ver o mundo com um olhar poetico...
E beijar com beijos poeticos...
E assim poéticamente viver, fazendo uma poesia por dia,
e de cada dia, uma poesia...
Ósculos e amplexos,
Marcial

EXPLICANDO O OLHAR POETICO
Marcial Salaverry

Em algum lugar, dito por alguém, escutamos falar num tal de "Olhar Poetico", e perguntamo-nos como poder defini-lo, pois certamente não é apenas o olhar que um poeta dá para o mundo e as pessoas, eis que isso seria o "Olhar do Poeta".

Assim, podemos entender que Olhar Poetico, é uma maneira de olhar a vida, saindo um pouco da realidade nua e crua. É uma maneira mais ou menos romantica de viver a vida, não se atendo apenas à praticidade e imediatismo das coisas, podendo-se deduzir que pode ser a capacidade de sonhar um pouco, de saber "sentir" certas belezas que uma alma prática não sabe ou não quer ver. É olhar um por do sol com os olhos da alma, não se limitando a constatar que é mais um dia chegando ao fim. É entender que a chuva, se está molhando nosso corpo, e estragando uma ida à praia, também está molhando os campos, dando melhores condições de vida às plantações.

Assim considerando, é vital para nossa alma, que saibamos usar o olhar poético para ver as coisas práticas, pois dessa maneira a vida poderá adquirir uma tonalidade melhor, poderemos ver as coisas com a alma, esquecendo um pouco a fria praticidade com que sempre somos brindados por todos. É importante que nossa alma conserve o olhar infantil com que as crianças vêem o mundo, sem preconceitos, sem manias ou maneirismos. O olhar adulto começa a observar diferenças sociais, raciais e fisicas, o que o olhar infantil, ou mesmo o olhar poético não capta. E viver a vida com esse enfoque desprovido de preconceitos, de orgulho, de "eu sou mais eu", nos permite, com toda a certeza, ter uma muito melhor qualidade de vida, pois nos sentiremos com a alma mais leve, e principalmente, com uma melhor aceitação para possiveis adversidades que possamos sofrer.

Sabendo aceitar certos defeitos e certas diferenças de nossos semelhantes, aceitaremos melhor as nossas também, e certamente saberemos melhor nos desvencilhar de problemas, se esquecermos esse frio olhar adulto, esse mero olhar prático, pois, se na vida precisamos ser racionais, podemos sê-lo, sem contudo, esquecer que a vida é uma poesia, é um milagre que deve ser bem aproveitado.

É entender que a alma capta coisas que fogem à fria razão. Claro é que não podemos ser apenas sonhadores avoados, esquecendo de certas leis de sobrevivência. Mas podemos suavizar um pouco essa realidade. Dar ao vermelho de certos fatos, uma tonalidade rósea, suavizando seus efeitos, minimizando certos efeitos e defeitos.

É saber ver que todos temos direito à vida, e que não é lícito prejudicar pessoas, apenas por prazer ou espírito de vingança. É saber enxergar o outro lado das pessoas, e não apenas aquilo que nossos olhos vêem.
Ter um olhar poético enfim, é ter capacidade de perdoar, e saber ser perdoado, de amar e ser amado, de saber ver que até mesmo um pé quebrado tem seu lado bom (poderiam ser os dois...).
É, finalmente, entender que tudo na vida tem dois ou mais lados, e saber encará-la sob todos os prismas.
E, com um olhar poético direcionado para a Paz, desejo poeticamente que todos possam fazer de cada dia, sempre UM LINDO DIA, mesmo que poeticamente falando...

quarta-feira, 22 de março de 2017

A IMPORTANCIA DA ÁGUA

A IMPORTANCIA DA ÁGUA
Marcial Salaverry
 

É importante entender a importancia da água em nossa vida, não permitindo que todas as recomendações sobre
seu bom uso, vão por água abaixo...
Uma das maiores forças da Natureza, senão a maior de todas, é a água, e é justamente ela que nos dá as maiores lições de vida, e que deveríamos muito bem assimilar.
A água não tem preconceito com este ou aquele tipo de água. Seja da chuva, seja de rios barrentos, seja de rios poluídos, as águas se encontram e se diluem, movimentando-se pela terra em perfeita harmonia. É capaz de se amoldar a qualquer ambiente, congelando-se para suportar o frio, ou gaseificando-se quando o calor for muito forte. É capaz de enfrentar e dominar o fogo. E finalmente quando chega até o mar, não cria barreiras pela diferença “racial” existente. Apenas une-se ao mar, formando a grande massa líquida que domina o mundo.
Com certeza precisamos aprender a grande lição que ela nos oferece, esquecendo preconceitos e diferenças raciais, sociais ou sejam quais forem, pois somente com uma boa e sólida união poderemos realmente descobrir como bem viver, e sobreviver. Precisamos aprender a deixar passar certas coisas, ao invés de sempre querer provar que somos os melhores em alguma coisa, precisamos aprender a mudar de rumo e contornar obstáculos, sem permitir que o desespero e o desalento nos dominem. Quando preciso for, adquirir a dureza de um iceberg, ou então saber subir ao céu para uma eventual purificação, e voltar como uma chuva benfazeja, tendo uma atitude solidária sabendo a todos respeitar, pois é essa a grande lição que a água nos transmite...

QUERIDA ÁGUA - DIA MUNDIAL DA ÁGUA

DIA MUNDIAL DA ÁGUA...
Todos sabemos que a água deve ser cuidada e
preservada, mas são poucos os que tomam essas precauções...
É preciso uma maior atenção, para que ela não venha a faltar,
e tudo vá por água abaixo...

QUERIDA ÁGUA
 Marcial Salaverry

Água, dádiva da Natureza,
és com certeza
a fonte de nosso viver,
e não poderemos jamais te perder...
Mas os homens parecem isso não entender,
e te poluem, te maltratam...
Tiram toda tua pureza,
e depois procuram o erro consertar,
tentando artificialmente te limpar...
Por vezes uma chuva benfazeja,
não é o que se deseja,
pois provoca inundação,
que nada mais é do que o protesto
pela poluição que tudo entupiu,
que os rios poluiu...
Assim, a fonte de  nossa vida,
começa a se sentir ferida, perdida,
e acontece um pequeno castigo,
que pode ser contigo, ou comigo...
Entender porque agem assim, não consigo...